Resultado de imagem para a sereia kiera cass capa





Título Original: The Siren
Editora: Seguinte
Página: 323
Gênero: YA
Nota: 





Heey 

Esse livro veio por meio de troca no Skoob, comecei a ler para comemorar que finalmente estou de férias (*insira aqui palmas e gritos*) e para minha surpresa a leitura mostrou-se tão rápida e gostosa que terminei em um único dia. Kiera Cass me faz ser apaixonada pelas histórias de fácil leitura e por personagens tão cativantes e gostosos de ler, em A Sereia meu amor só cresceu por ela.

Anos atrás, Kahlen foi salva de um naufrágio pela própria Água. Para pagar sua dívida, a garota se tornou uma sereia e, durante cem anos, precisa usar sua voz para atrair as pessoas para se afogarem no mar. Kahlen está decidida a cumprir sua sentença à risca, até que ela conhece Akinli. Lindo, carinhoso e gentil, o garoto é tudo o que Kahlen sempre sonhou. Apesar de não poderem conversar — pois a voz da sereia é fatal —, logo surge uma conexão intensa entre os dois. É contra as regras se apaixonar por um humano, e se a Água descobrir, Kahlen será obrigada a abandonar Akinli para sempre. Mas pela primeira vez em muitos anos de obediência, ela está determinada a seguir seu coração.

Outras capas:

Resultado de imagem para the siren kiera cass Resultado de imagem para the siren kiera cass

Aviso que a leitura não é daquelas com detalhes quentes, na verdade ela até soa bem infantil ás vezes, mas para os que gostam da Kiera Cass A Sereia é um livro muito bom e de fácil leitura. Embora não pareça a história é até um pouco complexa se formos pensar nos significados que foram acrescentados ao mito da sereias. Tem todos os atributos que já conhecemos e o mais forte deles é o canto mortal da sereia e os demais foram acrescentados como no caso a Água é uma "pessoa" com vida própria e pensamentos.

O livro começa com Kahlen sofrendo um naufrágio, sua vontade de viver era tão forte que a Água viu a oportunidade de recrutá-la também. O seu desejo de viver fez com que Kahlen virasse uma delas, mas ser sereia não é fácil e muito menos agradável, elas tem regras bem específicas a serem seguidas; elas continuam sendo lindas, sedutoras mas não podem falar perto dos humanos e como não envelhecem elas são obrigadas a servirem Água por 100 anos.

Nesses 100 anos elas devem "alimentar" a Água com vidas humanas, então elas causam naufrágios e levam as pessoas para ela, ela pode ficar até um ano sem se alimentar e as vezes quando acontece catástrofes naturais que levam humanos para o mar elas não precisam fazer isso. Kahlen sofre com ar mortes, tem sonhos com as vítima e quer que seus últimos 20 anos passem logo para que assim ela volte a ser humana de novo.

"É engraçado pensar nas coisas a que nos apegamos, nas coisas de que lembramos quando tudo acaba. Ainda consigo ver os painéis na parede da nossa cabine e recordar com precisão como o carpete era macio. Lembro do cheiro da água salgada permeando o ar e grudando na minha pele, e o som das risadas dos meus irmãos no outro quarto, como se a tempestade fosse uma aventura emocionante em vez de um pesadelo."

Kahlen não está sozinha, junto dela conhecemos suas irmãs: Miaka, Elizabeth ou Aisling e mais tarde Padma. Elas tentam viver naturalmente, então moram perto do campus e uma faculdade, em um belo dia Kahlen conhece o jovem Akinli (sim, Kiera Cass adora esses nomes impronunciáveis) na biblioteca. Como é o clichê dos romances ela conhece ele, mas não podem conversar porque se Kahlen falar sua voz o matará. Mas, ela sabe que não pode se apaixonar porque a água não permite mães ou esposas. Por causa disso ela vai embora com suas irmãs.

Como nos livros da Kiera vemos um amor impossível e como ela sempre gosta de brincar com o negócio " destino" ou "almas gêmeas" vemos isso também em A Sereia. Mesmo indo embora Kahlen e Akinli são atraídos um para o outro, acabam se encontrando em outro lugar e cada vez mais se apaixonam.

"— A noite está bonita. Você não podia ter escolhido uma melhor para se perder. Quer dizer, olha só a lua. Noite perfeita para se perder, não acha?"

Há momentos de descontração no livro, em que ficamos esperançosos e curiosos para saber o que Água faria com o novo amor da Kahlen. Kiera inova também porque as sereias não tem uma cauda necessariamente, elas só tem seus melhores atributos melhorados para seduzir e trabalhar para a Água, a autora foi bem sútil ao criar essa irmandade secreta das sereias que alimentam um "ser superior".

Recomendo a leitura para quem procura algo rápido mas com uma boa história. A Sereia é apaixonante do início ao fim e em cada página você sente aquele amor, sente que as palavras escritas pela Kiera abraçam os leitores. 





Deixe um comentário