Resultado de imagem para a garota do calendario




Título Original: January
Editora: Verus
Página: 144
Gênero: Romance & Erótico
Nota: 






Heeey   

Estava começando a sair da minha era "só leio romances graças a Colleen Hoover" e decidi começar a ler esses livros da série A Garota do Calendário, tenho uma queda por livros eróticos porque geralmente as histórias não enrolam muito. Então, como tinha menos de 200 páginas decidi me arriscar para ver o que achava desses livros com capas maravilhosas.

Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil.
Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser...
Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.

Outras capas:

Resultado de imagem para audrey carlan book coverResultado de imagem para audrey carlan book cover

Confesso que as capas desse livro ganham mais que a história em si, mesmo sendo uma narrativa curta (com menos de 200 páginas) não é aquela história que tira o ar do leitor enquanto lê, no quesito erótico estava esperando algo mais ou menos como Cretino Irresistível mas a história não me convenceu tanto quando deveria mesmo sendo uma leitura fluída, rápida e gostosa não chega aos pés de todo o alvoroço que o lançamento causou aqui no Brasil.

Mia Saunders é a protagonista e para ser bem sincera se ela não fosse uma boa protagonista como é, o livro inteiro seria bem morno. Ela tem uma divida enorme de jogos que o pai fez, precisa do dinheiro para salvar a vida dele.Por isso ela procura sua tia para que ela faça parte de uma agência de acompanhantes de luxo, afinal ela precisa de dinheiro rápido e nenhum emprego normal lhe daria um milhão de dólares. Sua única escolha é se tornar a garota do calendário, sair com caras por um ano e receber seu amado dinheiro da divida.

"Você vai tirar a roupa para mim quando estiver pronta para isso. Não vou nem precisar pedir."

É difícil fazer a resenha de um livro tão curto sem dar spoilers e claro a própria sinopse já diz basicamente tudo sobre a trama da Mia. Então é mais fácil falar sobre o que agrada e o que esperar dessa leitura. As personagens são cativantes (pontos para a Audrey Carlan) desde a Mia a Wes é impossível não se apegar a história delas, o mais engraçado é que como é um livro curto ficamos sempre curiosos para conhecer cada uma das personagens e entender o que levaram a contratar a Mia.

Nesse primeiro livro conhecemos o roteirista Wes, ele é encantador e o amei do início ao fim. Fico um pouco receosa quanto ao final amoroso da Mia, afinal lemos romances para um casal terminar junto e como são 12 livros com caras diferentes fico pensando se a Mia vai ter um final (para isso preciso ler os outros 11, eu sei), mas isso é um grande empecilho para que eu continue a leitura deles. Por mim ela já terminaria o livro com o Wes, mas então a história se acabaria ali. Afinal o final foi UAU.

"Não estamos no filme Uma linda mulher, e eu não sou a Julia Roberts".

Ela não é uma prostituta, no início sua tia deixa bem claro que prostituição é ilegal, mas as garotas podem fazer sexo com os contratantes se isso for de comum acordo entre eles. Mia estava há muito tempo sem sexo e logo acontece aquela atração física maravilhosa típica dos livros hot, então tudo o que ela sabe é que quer transar com ele. As cenas de sexo são bem escritas e faz sentido o porque o livro simplesmente estourou lá fora. É uma história gostosa de ler, mas falta algo e eu não sei o que é, só que é justamente essa "liga" que falta que torna o livro apenas bom.

Mesmo assim o que mais me fez amar o livro é que tenho uma queda pelo filme Uma Linda Mulher e adoro histórias que se desenrolam assim e quando li a sinopse soube que fazia parte dos enredos que eu gostava de ler. Embora falte alguma coisa continuarei para saber onde a Mia vai nos levar.

"Era bom sentir aquela mão grande e quente na minha. Me fazia sentir segura e protegida, de um jeito que eu não experimentava havia anos."

A história toda é narrada na primeira pessoa, então fica claro e evidente os pensamentos da Mia, ela é uma personagem que não tenho do que reclamar. Decidida, bonita e claro cheia de decepções amorosas (quem nunca?) e isso me fez amá-la. Se a história não é la essas coisas Mia faz isso passar quase imperceptível. Mas a história é boa e se você quer ler algo bem leve e divertido vai se apaixonar pela Mia e seus dramas.

E...EU QUERO UM WES  



Deixe um comentário