Título Original: Jogos de Liderança 
Autor(a): Caroline Defanti
Editora: Arwen
Páginas: 342
Gênero: Ficção Cientifica 
Nota: 






Heeey !

Eu fiquei muito feliz quando a parceira Caroline Defanti disse que me enviaria os segundo livro de Irmandade de Copra. Eu simplesmente surtei durante a leitura desse livro, li em um dia, SIM LI EM UM DIA. Simplesmente não conseguia parar de ler nenhum instante que fosse, a história me consumia de um jeito que não sei como explicar. Se quer saber como essa história continua leia a resenha mas se você ainda não leu o primeiro livro confira  a resenha aqui.

A Irmandade de Copra está com problemas.
Enquanto Aeris vive com Dakarai e os Copranos, aprendendo a amar o seu estilo de vida, a respeitar a deusa Copra e a viver na Terra, como seus ancestrais haviam feito antes de destruí-la, a Irmandade enfrenta uma fase difícil, onde planos sombrios são traçados.Anos depois do seu desaparecimento, Aeris volta a ter contato com um dos Irmãos e descobre algo terrível: A Irmandade não é mais o que era antes.
Os Irmãos estão em um jogo perigoso que mistura astúcia, trapaça e Dádivas. A liderança é o prêmio, os rivais têm suas cartas na manga e o maior medo de Aeris, Dakarai e todo o povo Coprano pode se tornar real.Com a ajuda do estrategista Chess e seus Irmãos, Aeris vai precisar de muita coragem e inteligência para vencer esses Jogos de Liderança.

Sou apaixonada pela escrita da Carol, mas mais que isso eu amo as personagens que ela cria. Desde Irmandade de Copra eu tinha me apegado a Musa e ao Arcanjo sem conseguir imaginar um mundo em que ele de fato não estivessem juntos, claro meu coração ainda pertence ao Chess desde o primeiro livro mas é quase impossível não amar cada um dos irmãos da sociedade. Devo acrescentar que ainda não sei o pensar desse livro, só consigo: deitar, chorar e sentir. Se você, que leu o primeiro livro, acha que o segundo vai ser o "mediano" da série (como infelizmente acontece) está enganado. Jogos de Liderança é incrível.

Passou-se cinco anos desde que Musa fora dada como "morta" e desde então ela passou a viver com Dakarai na Terra, sinceramente eu fiquei um pouco na bad com a Aeris porque senti um pouco de abandono da parte dela, achei bem egoísta o que ela fez mas enfim é vida que segue. Depois desses anos ela acaba encontrando com Fera, um dos irmãos, e algo se reascende dentro dela e para isso ela acha que vai ter que voltar a sociedade, voltar para a Lua onde é sua casa.

"- Se você se voltar contra a Irmandade, se voltará contra os homens - disse FeraEle estava trançando um limite; estava obrigando-a a escolher um lado mas o que ele não sabia era que já havia feito sua escolha. A voz dela saiu firme, assim como o brilho em seus olhos quando disse:- Então, eu me voltarei contra os homens."

A irmandade está entrando em colapso e esse é o grande achado do livro porque aquela paz que aparece em Irmandade de Copra simplesmente desaparece. Começamos a perceber que a irmandade pinta os "alienígenas"  muito mais perversos do que são maaas, confesso que nesse livro fiquei na dúvida sobre eles serem realmente tão bonzinhos quanto Aeris acha que eles são. Não sei se estou errada, não sei se isso faz sentido ou se foi só na minha cabeça mas desconfio deles. Estou com medo de fazer essa resenha e falar besteira porque na minha cabeça algumas coisas ficaram confusas (não no enredo e sim em quem confiar).

As personagens são o que a Carol escreveu de mais incrível. Arcanjo me lembra muito o Rowan de Trono de Vidro e deve ser por isso que amo tanto o jeito dele, o cara tem asas, é bem sexy e tem uma boquinha suja irresistível. Aeris me decepcionou um pouco, como já disse,  mas ela ainda é do Team Heroínas que eu gosto. Chess continua incrível como no outro livro, sou apaixonada por esse carinha. Dakarai não despertou muito amor em mim no primeiro livro e isso continuou assim, ele é engraçadinho e tudo mais mas acho sufocante o que ele quer forçar com a Musa.

"[...] Seu coração inexistente, que ele gostava de pensar que também batia em seu peito, ainda se retorcia pela Horist que ele aprendera a amar."

A narração é na terceira pessoa, temos a visão de praticamente todas as personagens e claro vemos o lado dos irmãos e dos copranos e como eles agem perante tudo isso. Nesse livro nós temos muita ação, armas, mortes e lutas. Vemos para que realmente os irmãos são treinados, inclusive o livro tem uma morte que me deixou com o coração partido (Não sei se perdoarei a Carol por essa morte um dia, chorei demais porque eu amava aquela pessoa). Temos alguns novos personagens também e embora eles seja ótimos ainda estou apegada demais aos que já conhecia antes.

O melhor é que eles são uma irmandade e o leitor sente isso, sente a ligação de cada um dos irmãos e como eles sofrem quando acontece com um deles. Dakarai está bem presente nesse livro, ele e Aeris são como melhores amigos e mesmo que a guera esteja prestes a acontecer ele continua ao lado dela. Os irmãos estão prestes a ver que os copranos não são tão monstros mas será que é isso mesmo? Será que a irmandade estava totalmente errada sobre aqueles que invadiram a Terra ou não? Ainda são perguntas que não sei como responder. 

"- Sabe que sou sua, não sabe, meu anjo? - disse Aeris, com ternura - Sempre serei.Arcanjo baixou os olhos, triste. Por um tempo ele não disse nada. Nenhum deles.-Virá se encontrar comigo? - indagou Arcanjo, levantando o olhar e focando-o em Aeris.Ela sorriu para ele.- Sempre que você quiser."

O enrendo está fantástico! Porque tudo está sendo colocado a prova agora. Todos os ideais, todas as amizades, todos os relacionamentos acho que dizer "De que lado você está?" é pergunta certa a se fazer. Os jogos começaram e agora basta escolher um lado e lutar pelo que você acredita. Embora eu saiba que a missão da Aeris é bem difícil ainda doí saber que ela ficou tanto tempo fora deixando seus irmãos, sim eu sei que ela foi em busca da felicidade e da verdade mas ela quebrou meu coraçãozinho. O enredo parece estar se superando, as descrições são incríveis, as personagens e tudo compõe para uma obra de ficção cientifica perfeita. 

O relacionamento do Arcanjo e da Aeris (Musa) simplesmente me mata aos poucos, eles se amam tanto mas ela insiste em... bem, eu não sei. Existe tanto amor entre eles que acho que é o que mais doí para mim na escolha que ela fez. Quando eles se reencontraram meu coração pulou de alegria, eu shippo esses dois demais. Amo esses dois demais. Nunca achei que ela Dakarai tivessem algo em comum para estarem juntos, mas ela e o Arcanjo é quase como ver o fogo queimando os dois, o amor, a paixão. Eles são um só. Não sei se é isso que Carol quis passar mas é o que sinto quando leio sobre eles. Parece que mesmo que eles escolham lados diferentes, o amor vence. Mesmo que ela seja mais Aeris e menos Musa o amor vai estar lá. PLEASE DON'T KILL MY SHIPP.

Se você procura um bom nacional com uma história incrível de ficção cientifica leia Caroline Defanti porque o livro é incrível. Se a Aeris já se sentiu dividida entre os dois imagine eu que sou só expectadora? Realmente espero que os copranos sejam de legais igual eu estou imaginando, espero mas escritoras são más as vezes, eu sei disso. Acabei o livro e fiz essa resenha, espero não estar equivocada com ela mas de uma coisa eu tenho certeza O LIVRO É INCRÍVEL DEMAIS ALGUÉM ME SOCORRE AQUI.

Caroline meus parabéns você se superou nesse livro!



4 Comentários

  1. Nossa, leitura de um dia! sensacional! Não conheço os livros da autora, mas gosto de ficção e este realmente parece ser ótimo!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, se leu em um dia é incrível!Você precisa conhecer <3

      Bjoos Miih <3

      Excluir
  2. Respostas
    1. Infelizmente não tenho informações sobre :/

      Excluir