Heey !

Há um tempo atrás eu havia visto um post no facebook que falava sobre as dicas do Stephen King para escrever. Eu sou fã dele mesmo tento visto mais filmes do que lido seus livros (cujo preço é salgado demais aqui no Brasil), contudo sou sua grande admirado e de como sua escrita fascina os leitores. Obviamente como escritora amadora adoraria ter tal mestria com as palavras.

Prontamente compartilhe o post e li as dicas, concordei que muitas delas - senão todas - são úteis. Então já que voltamos com as divulgações de fanfics aqui no blog decidi que seria de grande utilidade.

Clique em leia mais para conferir as dicas do rei do terror sobre a escrita.

  1. Pare de assistir à televisão. Ao invés, leia tanto quanto puder.
Se você for um escritor iniciante sua televisão deve ser uma das primeiras coisas a serem eliminadas. É“venenosa à criatividade”, diz Stephen.  Os escritores precisam olhar para dentro de si mesmos e trazer para  fora, dar vida à sua imaginação.
E para tanto eles precisam ler tanto quanto puderem. King leva consigo um livro a. todo lugar que vai e lê até mesmo durante as refeições. “Se você quiser ser um escritor você deve fazer duas coisas sobre todas as outras: ler muito e escrever muito”. Leia muito e trabalhe constantemente para refinar e. redefinir seu trabalho enquanto lê.

  1. Prepare-se para mais falhas e críticas do que pode lidar.
King compara escrever ficção a travessar o Atlântico em uma banheira, pois em. ambos “há inumeras oportunidades para duvidar de si mesmo”. E não apenas vai duvidar de si mesmo mas também haverá outros duvidando de você. “Se você escrever (ou pintar, dançar, esculpir ou cantar, acredito) alguém irá tentar te fazer se sentir mal por isso”, King escreve.
Constantemente você tem que continuar escrevendo mesmo quando não está com vontade de fazê-lo. “Parar um trabalho apenas porque é difícil, seja emocionalmente ou por bloqueio de criatividade é uma má ideia”, ele escreve. E quando falhar King sugere que continue otimista. “Otimismo é uma resposta perfeitamente adequada à falha”.

  1. Não perca seu tempo tentando agradar as pessoas.
De acordo com King grosseria deve ser a menor de suas preocupações. “Se você pretende escrever da forma mais verdadeira que puder seus dias como membro da sociedade bem-educada estão com os dias contados”. King costumava a ser envergonhado pelo que escrevia, especialmente após receber cartas que o acusavam de ser fanático, homofóbico, sanguinário e até mesmo psicopata.
Por volta de seus 40 anos ele King percebeu que todo bom escritor já fora acusado de não possuir talento algum, e foi então que definitavamente pôde lidar com estas críticas. Ele escreve: “Se você não aprova o que escrevo, posso apenas dar de ombros”. Como não poderá agradar a todos os leitores o tempo todo King aconselha que pare de se importar.

  1. Escreva principalmente para você mesmo.
Você deve escrever porque isso traz felicidade e satisfação. “Eu escrevo pelo puro prazer do ato, e se você também puder por isso fazê-lo, você pode escrever para sempre”.
O escritor Kurt Vonnegut também diz: “Encontre um assunto com o qual se importa e que sinta que outros também vão se importar; e será este genuíno cuidado – não seu jogo de palavras – o mais sedutor e cativante elemento em sua escrita”.

  1. Enfrente o que for mais difícil para você escrever.
As coisas mais importantes a serem ditas são também as mais difíceis”, King escreve. “E são tudo de que você sente vergonha de escrever porque tais palavras degradam seus sentimentos”. Grandes obras são precedidas de horas de pestanejo. Segundo King “A escrita é o pensamento aprimorado”.
Ao abordar assuntos difíceis esteja certo de que os está trazendo do fundo de si. King diz “Estórias são objetos encontrados, como fósseis no solo... Estórias são relíquias, partes de um desconhecido mundo pré-existente”. Escritores deveriam ser como arqueologistas que escavam por tanta história quanto podem encontrar.

  1. Ao escrever desconecte-se do mundo exterior.
A escrita deve ser uma atividade completamente íntima. Coloque sua mesa no canto de uma sala e elimine toda possibilidade de distração, desde telefones à janelas abertas. Stephen aconselha: “Escreva com a porta fechada; reescreva com a porta aberta”.
Você deve manter total privacidade entre você e seu trabalho. O primeiro rascunho é“completamente cru, o tipo de coisa que você deve se sentir livre para fazer com a porta fechada. A história nua, de pé. Vestida apenas de meias e roupas íntimas”.

  1. Não seja pretencioso.
“Uma das coisas realmente ruins que pode fazer é rebuscar seu vocabulário à procura de palavras longas por estar ligeiramente envergonhado de usar as curtas”, diz o autor que compara este erro ao de vestir um animal de estimação em trajes de gala – ambos o animal e o dono estarão constrangidos pelo excesso.
Um icônico empresário, David Ogilvy, escreve um memorando para seus funcionários: “Nunca use jargões como reconceptualizar e desmassificação. Estes são símbolos de um idiota pretencioso”. Além disso, não use símbolos a menos que seja necessário. “Simbolismo existe para adornar e enriquecer, não para criar um senso artificial de profundidade”, escreve King.

  1. Evite advérbios e parágrafos longos
Conforme King enfatiza várias vezes “os advérbios não são seus amigos”. Ele acredita que “a estrada ao inferno é pavimentada com advérbios” e os compara a dentes-de-leão que arruinam seu gramado. E são ainda piores após frases com “Ele disse” e “Ela disse”– frases estas que funcionam melhor sem complemento nenhum.
Você também deve prestar atenção em seus parágrafos para que eles fluam com as reviravoltas e o ritmo de sua estória. “Parágrafos são quase sempre igualmente importantes por sua estética e pelo que dizem”.

  1. Não exagere na escolha das palavras
De acordo com King escrever é sobre sedução, não precisão. “Sua escrita não deve sempre trajar smoking ou terno e gravata. A ficção não se trata de exatidão gramatical, mas sim de fazer com que o leitor esteja receptível e confortável à estória para que então você possa contá-la”. Você deve concentrar-se em fazer o leitor se esquecer de que está de fato lendo uma estória.

  1. Domine a arte da descrição
“A descrição começa na imaginação do escritor, mas deve acabar na mente do leitor” escreve King. A parte importante não é apenas escrever, mas também limitar o quanto deve ser escrito. Visualize o que quer que o leitor experiencie e então transcreva o que vê em sua mente para palavras. Você precisa descrever de uma forma que vá trazer ao leitor uma sensação de reconhecimento” ele diz.
A chave para uma boa descrição é a clareza, em ambas observação e escrita. Utilize imagens claras e vocabulário simples para evitar que o leitor se sinta exaurido. “Em muitos casos quando o leitor abandona alguma estória porque está chata, tal sensação se dá porque o autor se inflou com seus poderes de descrição e perdeu de vista suas verdadeiras prioridades, que seria manter o andamento da estória”.

  1.  Não dê informação demais.
"O que você precisa lembrar é que existe uma diferença entre falar sobre o que você sabe e usar isso para enriquecer história”, escreve King. "Isso é bom. Aquilo, não”. Inclua apenas detalhes que levem a história para frente e que motivem o público a continuar lendo.
Se for utilizar de alguma pesquisa, tome cuidado para não ofuscar a história. Pesquisas funcionam “enquanto o ambiente e o contexto podem ser compreendidos”, diz King. Você pode estar intrigado com o que encontrou, mas seus leitores vão se importar mais com os personagens e suas histórias.

  1. Conte histórias sobre o que as pessoas realmente fazem.
"Uma escrita ruim é muito mais que péssima sintaxe ou má observação; uma escrita ruim geralmente surge de uma forte recusa de contar histórias sobre o que as pessoas realmente fazem — encarar o fato, digamos, de que assassinos, às vezes, ajudam senhoras idosas a atravessar a rua", escreve King. Os personagens em suas histórias são com o que os leitores mais se importam, então, certifique-se de que você tenha conhecimento de todas as dimensões que eles podem ter.

  1. Corra riscos.
Primeira e mais importante dica, pare de usar a voz passiva. É o maior indicador de medo. "Eu estou convencido de que o medo é o maior responsável por uma escrita ruim”, diz King. Escritores devem dar de ombros, levantar a cabeça e colocar a escrita em primeiro lugar. 
"Experimente tudo o que quiser, não importa o quão entediante ou chocante isso possa ser. Se funcionar, ótimo. Se não, esqueça”, afirma King.

  1. Perceba que você não precisa de drogas para ser um bom escritor.
"Aideia de que o esforço criativo e de que as substâncias que alteram a mente estão ligados é um grande mito pop-intelectual do nosso tempo," diz King. Aos seus olhos, os escritores que abusam de substâncias são apenas viciados. "Qualquer discurso de que drogas e álcool são necessários para encontrar uma maior sensibilidade é só besteira”.

  1. Não tente roubar a voz de alguém.
Como King diz "Você não pode ver um livro como um míssil a ser lançado”. Quando você copia o estilo de outro autor por qualquer razão além de prática, você produz nada além de “pobres imitações”. Isso acontece porque não se pode nunca recriar a forma como alguém se sente de verdade, especialmente com um olhar superficial.

  1. Entenda que a escrita é uma forma de telepatia.
"Todas as artes dependem de algum grau de telepatia, mas eu acredito que escrever é a pura essência dela”, conta King. Um importante elemento da escrita é a transferência. Seu trabalho não são as palavras na página, mas sim a transferência de ideias da sua cabeça para a cabeça dos leitores.
"As palavras são só o meio pelo qual a transferência acontece", afirma King. Em seu conselho sobre escrita, Vonnegut também recomenda que os escritores “usem o tempo de um total estranho de uma forma que ele ou ela não se sinta perdendo tempo nenhum”.

  1. Leve a escrita a sério.
"Você pode abordar o ato de escrever através do nervosismo, excitação, esperança ou desespero", diz King. "Faça isso de qualquer forma, mas seja objetivo". Se não quer levar sua escrita a sério, ele sugere que você feche seu livro e faça outra coisa. 
Como diz a escritora Susan Sotang, “a história deve atingir um nervo — em mim. Meu coração tem que acelerar quando eu ouvir a primeira linha na minha cabeça. Eu tenho que tremer diante do risco”.

  1. Escreva todo dia.
"Uma vez que eu começo a trabalhar em um projeto, eu não paro e não diminuo o ritmo, a menos que eu precise”, diz King. "Se eu não escrevo todo dia, o personagem começa a fugir da minha mente... Eu começo a me perder no enredo e no foco da história”.
Se você falha em escrever de forma consistente, a animação com a ideia começa a desaparecer. Quando o trabalho começa a parecer com uma obrigação “é o beijo da morte”— King descreve. Seu melhor conselho é que use “uma palavra por vez”.

  1. Termine seu primeiro rascunho em três meses. 
King gosta de escrever 10 páginas por dia. No período de três meses, isso soma cerca de 180.000 palavras. "O primeiro rascunho de um livro — mesmo o de um longo — não deve levar mais que três meses, o tempo de uma estação", ele diz. Se você precisa gastar muito tempo em seu trabalho, King acredita que a história começa a tomar um ar estrangeiro.
  1. Quando terminar de escrever, volte para revisar.
King aconselha seis semanas de “recuperação” depois que você terminar de escrever, assim, você pode clarear sua mente para amarrar as pontas soltas do enredo ou melhorar o desenvolvimento de personagens. Ele pontua que a percepção inicial de um escritor sobre um personagem pode ser tão errada quanto à de um leitor.
King compara o processo de escrita e revisão com a natureza. “Quando você escreve um livro, você passa dia após dia detectando e identificando as árvores”, ele escreve. "Quando você acaba, você tem que voltar atrás e olhar a floresta”. Ao encontrar os erros, ele diz que “você está proibido de se sentir deprimido por causa deles ou de se condenar. Coisas assim acontecem com os melhores de nós”.

  1. Tenha coragem de fazer alguns cortes.
Ao revisar, autores geralmente têm dificuldade de descartar palavras que eles passaram muito tempo escrevendo. Mas, como King aconselha, “Desapegue, desapegue, mesmo que parta seu egocêntrico pobre coração escritor, desapegue”.
Embora revisão seja uma das partes mais difíceis de escrever, você precisa deixar de for a todas as partes chatas para que a história possa fluir. Em seu conselho sobre escrita, Vonnegut diz que "se uma sentença, não importa quão excelente, não esclarece seu assunto de alguma forma útil e nova, jogue fora”.

  1. Continue casado, seja saudável e viva uma boa vida.
King atribui seu sucesso a duas coisas: sua saúde física e seu casamento. “A combinação de um corpo saudável de uma relação estável com uma mulher independente que não tira nada de mim ou de qualquer um fez a continuidade da minha vida profissional possível”, ele escreve.
É importante ter um balanço em sua vida, desta forma, a escrita não consome tudo. Nos11 mandamentos do pintor e escritor, Henry Miller, ele aconselha: "Seja humano! Veja pessoas, vá a lugares, beba se quiser."

24 Comentários

  1. Adorei as dicas, algumas são aquelas que já sabemos, porém não queremos "aceitar" né?
    beijos
    modaeeu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvida recusamos a aceitar, há, há ><

      Bjoos Miih

      Excluir
  2. Hahahah adorei as dicas, apesar de não querer seguir a carreira de escritora!
    Mas amo ler =)

    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sempre bom dar uma conferida nelas ! KKK

      Obg Miih <3

      Excluir
    2. É sempre bom dar uma conferida nelas ! KKK

      Obg Miih <3

      Excluir
  3. Amei as dicas.
    A principal foi ''Escreva para si mesmo''. No sentido de que a escrita deve ser feita por prazer, sempre por prazer.
    Muito bom.
    beeijos
    http://cookierobsten.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre, não há outro motivo para escrever é só o prazer de se libertar <3

      Bjoos Miih

      Excluir
  4. Também sou fã do Stephen King, acho ele um escritor muito criativo e que consegue realmente nos fazer nos envolver nos livros dele.
    Adorei as dicas. Gostar do que você escreve e não ser pretensioso para mim são as mais importantes. Não adianta nada esperar alguém gostar de você se nem você gosta, não é? >.< E eu prefiro escrever de maneira simples, compreendível e boa do que rebuscada, complicada e ruim :P
    Quando eu comecei a escrever, costumava "copiar" o estilo de escrita que alguns escritores que eu gosto, mas depois de um tempo acabei desenvolvendo meu próprio estilo :)
    Enfrentar o que é difícil e escrever todo dia são coisas nas quais ainda preciso trabalhar :P Escrever um rascunho em três meses então... Mas são dicas úteis que eu realmente vou tentar fazer.
    Amei o post!

    Kissu ♥ Meu Mundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também acho, ele é fantástico. Exatamente isso até aconteceu comigo, todo mundo gostar do que eu escrevia mas eu odiar. Sempre copiamos no começo é quase impossível não seguir os autores que amamos. São ótimas dicas.

      Bjoos Miih

      Excluir
  5. Eu amo as obras de Stephen. Adorei as dicas, já tive vontade de escrever mas só faltou inspiração.
    Beijos...
    http://rainbooksandcoffee.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A inspiração será em um outro post KKK , o King é mesmo o cara *U*

      Bjoos Miih

      Excluir
  6. Oi Miih, na verdade ainda não li nenhum livro do Stephen King, mas todo mundo diz que ele é um baita escritor ;)
    A questão da televisão eu já faço, praticamente não assisto mais, rs. Escrevo pra mim mesma, e preciso dominar a arte da descrição e escrever constatemente XD
    Ótimo post!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii , eu realmente acho que ele ótimo. Li o livro "Misery" e amei ! Escrever para si mesma é o melhor conselho que ele pode nos dar ><

      Bjoos Miih

      Excluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Ainda não tive a oportunidade de ler nenhum livro do autor ( já que são bem carinhos e não gosto de ler em pdf hahaha), sei que ele escreve muito bem... e deu dicas ÓTIMAS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente são caros KKK , sim são dicas ótimas e vale apena seguir ><

      Bjos Miih

      Excluir
  9. Olá Miih!!
    Sempre tive a curiosidade de ler algum livro desse autor mas nunca tive a oportunidade. Quem sabe um dia...
    Adorei o post, e as dicas estão de arrasar. Me ajudou muito.
    ''Escreva para si mesmo''
    Primeira visita minha no seu blog, adorei!!
    Beijos.

    http://our-constellations.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá ! Eu infelizmente no livro físico só li um, mas ele é mesmo bom. São mesmo ótimas dicas, obrigado ><

      Espero que volte mais vezes ><

      Bjoos Miih

      Excluir
  10. Amei as dicas, pretendo lançar um livro mas tá difícil, definitivamente eu não tiro tempo e nunca estou satisfeita com o resultado.

    http://eucurtoliteratura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo como é isso, escrever um livro é um trabalho árduo.

      Bjoos Mih

      Excluir
  11. Excelentes dicas, melhores por terem vindo de um dos meus escritores preferidos. E sobre o fato de ler muito e parar de ver televisão, sempre serei a prova viva de que isso é verdade, haha!
    Adorei seu blog, estou seguindo para continuar vendo as suas postagens. Quando você puder, dá uma lida no meu trabalho também.
    beijos.

    http://cafecomcaramelo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Stephen realmente é incrível. Sim,a s dicas são ótimas. Realmente é uma boa dica KKK. Obrigado, espero que goste das outras postagens. Claro, irei sim ><

      Kiss Miih

      Excluir
  12. Preciosas instruções!! Espero conseguir seguir pelo menos metade delas rsrsrsrs...

    http://versosdeargila.blogspot.com/

    ResponderExcluir