Título Original: The One 



Páginas: 347


Autor: Kiera Cass


Editora: Seguinte


Tempo de leitura:  Quatro Dias


Nota:  4/5






Heey !

Eu estava tão ansiosa para ler esse livro que quase explodi quando chegou em casa, submarino sempre entregando rapidamente os produtos.

A Seleção mudou a vida de trinta e cinco meninas para sempre. E agora, chegou a hora de uma ser escolhida. America nunca sonhou que iria encontrar-se em qualquer lugar perto da coroa ou do coração do Príncipe Maxon. Mas à medida que a competição se aproxima de seu final e as ameaças de fora das paredes do palácio se tornam mais perigosas, América percebe o quanto ela tem a perder e quanto ela terá que lutar para o futuro que ela quer. Desde a primeira página da seleção, este best-seller #1 do New York Times capturou os corações dos leitores e os levou em uma viagem cativante ... Agora, em A Escolha, Kiera Cass oferece uma conclusão satisfatória e inesquecível, que vai manter os leitores suspirando sobre este eletrizante conto de fadas muito depois da última página é virada.
Estava mais que ansiosa por esse livro, tenho ficado feliz em ler trilogias. Assim não fico presa a muitos livros. A Seleção sempre teve aquele lugarzinho especial dentre as distopias, afinal Kiera transformou reis, rainhas e princesas em algo realmente grandioso e que se dá gosto de ler. Ela mudou a visão que tínhamos de princesas frágeis de débeis por seus príncipes.

America de longe é problemática e eu xinguei muito ela no de correr da série, mas nesse último livro ela está perfeita. Vou tentar não dar spoilers sem dizer sobre nenhum acontecimento importante, o que vai ser difícil, levando em consideração que é o último livro.

Ela ainda está “apavorada” pelas ameaças do Rei Clarkson. Ele ainda odeia America com todas as suas forças e quer tirá-la do caminho a todo custo, ele chega a ser perverso com ela. A Rainha Amberly é sempre graciosa e senti muito o que aconteceu com ela.

Depois de ler tantas trilogias com finais tristes esperava outra coisa de A Escolha. Contudo é um livro óbvio no final das contas, é como se apenas esperássemos a America amadurecer e saber o que quer da vida e parar de, pelo anjo, pedir tempo.

Meri se porta como uma rainha durante todo o livro, ela deixou de ser frágil, mesmo ainda sendo incrivelmente impulsiva, ela amadureceu e estava pronta para dar ordens, já que ela não é muito boa em obedecê-las.

Descobrimos que há um Illéa, sim um dos parentes de Gregory. Augustos é um Illéa e estava disposto a fazer um acordo com Maxon para acabar com as castas, o que sempre incomodou America.

Nos outros dois livros nós conhecemos America e seu jeito e ser, no último livro nós conhecemos mais de Maxon, ele até mostra o seu quarto a futura rainha e mostra um pouco de como ele é e como ele realmente gostaria de ser.

Todas as máscaras caem com as meninas da Elite. O engraçado é que eu sempre tive um amorzinho secreto pela Celeste, mas odiava a Kriss e a Elise. Achava elas falsas e isso se concretizou com o que Elise disse a America um das vezes e com o que Kriss se mostrou.

Os rebeldes estavam cada vez mais próximos do palácio, até então o livro começa junto de um suposto ataque. Eles querem acabar com tudo e vendo isso decidem matar as pessoas das castas de acordo com as meninas da Elite, forçando-as a desistirem a coroa.

Há momentos lindos entre Maxon e America, sempre enfatizando suas brigas que ocorrem durante os livros, minha parte predileta foi quando eles se beijaram na chuva. Qual é ! Não há nada mais bonito do que beijo na chuva.

O livro foi o amadurecer de muitos personagens, o caráter das competidoras foram colocados a prova e a Kiera soube desenvolver isso, fazer com que nós tenhamos conhecido mais das competidoras.

O que mais me irritava na America era sua indecisão que se estende por quase metade do livro, o famoso dilema “Aspen ou Maxon” confesso que isso já estava sim chato, a escolha era óbvia.

Aspen sempre aquele melosinho dos outros livros mas, eu gosto dele, sempre gostei e achei o seu final um dos mais bonitos. Sem comentar nas criadas de America, elas são incríveis.

No fundo me decepcionei um pouco com o final, depois de tanta esperava eu queria que tivesse passado uns anos no futuro e mostrando ambos governando o país. Vendo eles terem filhos e sendo felizes depois de tudo. O casamento foi rápido demais, conforme iria chegando próximo ao final dava uma angustia por não ter mais páginas e o final ficar sem graça.

Mas, é um livro bom e divertido. Eu gosto da série e no geral, embora o final tenha sido rápido, eu gostei dele.

Deixe um comentário