Título Original: Wonder


Páginas: 320


Autor: R.J Palácio


Editora: Intrínseca


Tempo de Leitura: Duas Semanas














Bom Dia !

Logo nós teremos nosso primeiro vídeo no youtube, eu vou contar dos livros que mais gostei de ler no ano. Pode deixar ainda hoje o vídeo fica pronto, pelo menos eu acho. Mas, enfim vamos falar do livro Extraordinário da R.J Palácio que eu pensei que fosse um autor, mas é uma autora.


August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.
Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade - um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo tipo de leitor.

O livro tem duas capas, a minha é essa azul mais recente.



Esses livros com histórias de vida tem me surpreendido cada vez mais, a leitura é muito gostosa e tem vários pontos de vista. Pela primeira vez eu realmente me vi em uma personagem a Via. O livro foi muito fácil para mim perceber o quanto se parece comigo. Auggie tem o rosto  deformado por causa de várias doenças que se juntaram e todos riem dele por causa disso. Minha irmã é cadeirante ( acho que já contei para vocês) e em parte me sinto como Via se sente. 

Quer saber mais sobre essa história? Continue lendo minha resenha!

Esse é livo faz parte do conjunto literário que todos devemos ler mesmo que não seja nosso estilo literário. Ele narra a história de um garoto de 12 anos que todos o chamam de Auggie, seu nome na verdade é August. Ele por ter o rosto deformado é bem protegido pelos pais, Auggie tem uma irmã mais velha chamada Olivia mas, que todos chamam de Via. O legal é que o livro tem vários pontos de vista.

Quando Auggie finalmente vai para a escola e deixa de estudar em casa as coisas se tornam difíceis para ele. Antes mesmo que as aulas começarem o diretor convida alguns alunos "legais" para mostrarem a escola para ele. A Charlotte, o Jack Will e o e Jullian. 

Acontece que quando as aulas definitivamente começam apenas Jack Will vira amigo de Auggie eles passam por vários momentos na amizade deles, um deles é bem triste e acontece na festa de dia das bruxas, que é a época mais legal para o Auggie ele ama dia das bruxas por não precisar mostrar seu rosto.

Via sempre apoia Auggie, mas no livro ela passa por uma fase rebelde. Eu me identifiquei muito com essa fase dela, você até pensa em ficar com raiva dela mas garanto que quem fica com raiva não compreende a solução.

O livro tem outros pontos de vista e eu gosto bastante disso, o que eu menos gostei de ler foi o do Justin namorado da Via, o cara é meio banana. Gosto bastante quando o Jack narra e conta como é ser amigo do Auggie e porque no começo ele foi amigo dele.

Há também a Summer que é meia popular mas, se senta com o Auggie na primeira vez dele na escola. Eles até brincam que Summer é verão e August é agosto e lá e verão nesse época, então só pode sentar na mesa pessoas que tenham os nomes relacionados ao verão. Acho a Summer uma fofa.

Embora o livro seja drama ele segue o mesmo raciocínio de "A Culpa é das Estrelas", ou seja, é aquele livro que pega problemas que geralmente vemos em pessoas mais velhas e os coloca em crianças e adolescente, fazendo nós vermos como definitivamente essas pessoas lidam com seus problemas diariamente e que tem gente que reclama demais sem motivo aparente.

É impossível não se apaixonar pelo Auggie. Vemos como crianças podem ser más, mas não más porque querem ferir alguém e sim porque são curiosas e tudo que é diferente é automaticamente excluído. O Auggie tanta fingir que não liga para aquilo tudo, entretanto no fundo ele só mais uma criança como todas as outras que tem que lidar com as próprias diferenças.

Na minha opinião a editora arrasou no lançamento desse livro, me arrependo de não ter lido antes e recomendo a todos. É mais que uma leitura é uma lição de vida, são palavras fáceis e tocantes as escritas nessas folhas, é um livro carregado de sentimentalismo e sensibilidade. Faz nós enxergarmos várias coisas ao nosso redor, coisas que as vezes fazemos questão de não ver.

O livro lida muito com o preconceito que os deficientes passam, o que mais me chocou nesse livro foi quando a mãe do Jullian tirou no photoshop o rosto do Auggie da foto dos alunos da escola e vendeu para alguns pais, eles alegaram que o Auggie estragava a foto deles.

O preconceito é horrível e infelizmente nós convivemos com ele e muitas pessoas não fazem anda a respeito disso. O livro traz isso de uma forma realmente surpreendente e cheia de lições para nossa vida.

Ele é 5 estrelas, merece até mais que isso. Eu adorei e super recomendo a leitura.


Quantos aqui já leram? Quantos querem ler? Contem para nós !









Deixe um comentário